interfonia-e-telefonia--keeptech-niteroi-monitoramento-seguranca-eletronica-cftv-analogico

A Keeptech possui know how em instalação, manutenção e elaboração de projetos em sistema de CFTV analógico. Chama-se de analógico este sistema porque apesar das câmeras possuírem um processamento digital de imagens e as gravações serem feitas em meio digital, a transmissão é feita por vídeo analógico seguindo o padrão NTSC, similar ao utilizado em equipamentos de vídeo doméstico anteriores ao HDMI.

interfonia-e-telefonia--keeptech-niteroi-monitoramento-seguranca-eletronica-automacao-de-portoes-CFTV-analogicaO sistema de gravação é um servidor baseado em uma arquitetura de PC com uma placa de captura ou um equipamento com arquitetura proprietária, também chamado de Stand Alone. Em geral os equipamentos possuem capacidade de 4 até 32 câmeras no mesmo servidor e podem ser dimensionados com o tempo de gravação necessário para cada situação.

Neste sistema toda a gravação é feita de forma digital e pode ser feita através de alarmes, detecção de movimento ou por horários, ou seja, o sistema não precisa ficar gravando em tempo integral, o que gera maior economia de espaço no HD e mais dias gravados sobre o que realmente interessa.

As câmeras, com imagens coloridas ou em preto & branco (Day Night), móveis ou fixas, permitem a visualização de áreas internas e externas. As câmeras móveis, mais eficientes e sofisticadas, possuem um zoom capaz de buscar detalhes em distâncias maiores.

É possível realizar o monitoramento remoto por meio de computador, tablet ou smartphone, seja de dentro ou de fora da empresa utilizando internet ou VPN.

Para transmissões em distâncias maiores é possível utilizar conversores UTP (par trançado) com cabos de rede tipo Categoria 5 e /ou  fibras ópticas. Estas tecnologias proporcionam transmissões com perdas de qualidade muito baixas. Devido a natureza do sinal não é possível a transmissão por rádio neste tipo de sistema.

interfonia-e-telefonia--keeptech-niteroi-monitoramento-seguranca-eletronica-cftv-digital

A Keeptech possui know how em instalação, manutenção e elaboração de projetos em sistema digital IP.

interfonia-e-telefonia--keeptech-niteroi-monitoramento-seguranca-eletronica-cftv-digital02O sistema de CFTV IP ou digital, é a tecnologia mais avançada atualmente em monitoramento por imagens. Neste sistema as câmeras realizam o envio das imagens para o sistema de gerenciamento utilizando comunicação totalmente digital, ou seja, trata-se de um método de transmissão absolutamente sem perda de qualidade.

O termo IP é de Internet Protocol, protocolo utilizado em redes computadores bem como na internet. As câmeras utilizam um endereço IP para serem localizadas na rede, exatamente como acontece com um computador ou outro dispositivo que utilizamos em redes corporativas ou residenciais. Desta forma fica muito claro uma grande vantagem desta tecnologia que é a possibilidade do uso de redes de dados existente para trafegar as imagens de CFTV, reduzindo em alguns casos praticamente a zero a necessidade de novas infraestruturas, o custo e o tempo necessário para implantação.

As opções de modelos de câmera são as mais diversas, variando entre fixas e móveis, coloridas e Day Night, de resoluções padrão ou HDTV (alta definição). Algumas câmeras superam inclusive a resolução Full HD de um disco Blu-Ray, ou outras ainda possuem captação de imagens térmicas para monitoramento em condições totalmente críticas.

Mesmo quando não existe rede para ser aproveitada, a comunicação IP se adapta facilmente as necessidades de cada projeto. Podemos utilizar, por exemplo, fibra óptica para transmissões longas, ou rádio para situações que não seja desejável criar cabeamentos físicos ou até mesmo transmissões por internet para filiais remotas. Lembrando sempre que independente do meio de transmissão não existe perda por se tratar de comunicação digital.

Outro ponto fundamental é a quebra de limitações que existiam nos sistemas anteriores com transmissão de vídeo analógico. No sinal NTSC (usado pelas câmeras anteriores as IPs) o limite da imagem é de menos de 500 linhas visíveis. Isto quer dizer que uma câmera de alta-resolução até capta uma imagem mais nítida, mas efetivamente não é possível transmitir toda a resolução capturada. No sistema IP esta limitação não existe e as imagens podem ser transmitidas em resolução tão alta quanto a câmera consiga capturar. Atualmente já existe no mercado equipamentos superando 10 megapixels de resolução de vídeo, sendo câmeras de 3 megapixels acessíveis para grande parte dos projetos.

A alimentação elétrica das câmeras pode ser feita diretamente pelo cabo de dados por meio da tecnologia PoE (Power Over Ethernet), um padrão aberto disponível em diversos switchs. O uso desta tecnologia gera reduções de custo com cabeamento e infraestrutura além de reduzir o tempo de instalação uma vez que não é necessário criar infra-estrutura para elétrica. Mesmo câmeras de maior porte como Speed Domes (câmeras móveis) já possuem esta tecnologia.

O sistema de gerenciamento e gravações não utiliza nenhum tipo de hardware (placas de captura) uma vez que as imagens são recebidas pela rede IP. Sendo assim não existe a limitação de quantidade de câmeras, ficando limitado apenas na capacidade do próprio servidor. Na prática sistemas com mais de 100 câmeras são possíveis utilizando servidores de mercado, com sistemas de storage interno ou externo, ou seja, o CFTV IP utiliza hardwares padrões, se adequando com facilidade a padronizações de cada empresa quanto a marcas e modelos de servidores homologados.

O monitoramento e operação são totalmente independentes do servidor, podendo ser feito de forma distribuída e controlada. Qualquer computador na rede pode se tornar uma estação de operação podendo inclusive receber uma mesa de controle. A qualidade das imagens acessadas é a mesma que o servidor recebe tornando possível facilmente ter o servidor em área distinta da que é realizada a operação de segurança sem que isto comprometa a característica do funcionamento.

Utilizando o conceito de matriz virtual, várias estações e monitores podem ser operados de forma conjunta, tornando transparente a configuração de equipamentos utilizados, resultando em um sistema único. Pode-se ainda montar mais de uma central de monitoramento para necessidades específicas dentro da mesma empresa. É possível ainda delegar acesso aos gestores dos processos para utilizar o CFTV IP como uma ferramenta de controle de qualidade e supervisão.

Talvez umas das mais revolucionárias características deste sistema sejam os Analíticos de Vídeo. Analíticos basicamente são análises feitas por algoritmos sofisticados que permite o sistema detectar situações e automatizar processos sem necessidade da intervenção humana. Estas análises são totalmente ajustadas para cada situação e permitem, por exemplo, identificar faces, detecção de intrusões, objetos abandonados, objetos retirados, excesso de velocidade, sentido de fluxo proibido, leitura e verificação de placas, movimentações suspeitas, dentre outros. É possível que os processamentos sejam feitos em câmeras específicas e rodando em servidores dedicados a esta função.

 

Pontos fortes do CFTV IP: 

  • Transmissão de vídeo sem perda de qualidade;
  •  Alta definição das imagens;
  •  Facilidade de implantação;
  •  Flexibilidade no gerenciamento e operação;
  •  Maior padronização de equipamentos.